Volta MENU                          Volta POESIAS AMIGOS

 


Nesta página, homenageio uma poeta
e amiga muito querida, que nos emociona e
nos enriquece com seus lindos versos,
seu carinho e sua amizade.



A você,


A minha homenagem!


Com carinho.

YARA NAZARÉ


Ler as poesias de Efigênia, é seguir por um caminho
florido de sonhos e doce magia que transborda de
uma mente privilegiada e de um coração pleno de
bondade e sensibilidade e que nos remete
a momentos de paz, fraternidade e alegria.
Yara Nazaré




P A Z

Efigênia Coutinho

(Paloma De La Paz, de Picasso)

A P A Z que eu busquei, chegou
Em círculos, companheira, em sintonia,
Em paralelos que o pensamento gerou,

Mensageira da vida em harmonia
Trazendo ao mundo o sentido do amor!

A P A Z que eu encontrei, harmonizou
Em romaria, o que ficou no coração
Com alegria, a esperança polinizou,
E vai suave com sua terna canção,
Onde nos céus alegorias desenhou!

A P A Z que está dentro de mim,
É bailarina nos sonhos duma dança
Em volta do luar, num ir e vir sem fim,

Voltando ao tempo e ser criança,
Ao som suave de um bandolim!

A P A Z, que agora sentido eu estou,

É para a alma uma musicalidade

Que um corpo noutro corpo repousou,
Num canto com tamanha suavidade,
Que a vida num só coro executou!

P A Z! A consciência que leva a conhecer
A profundeza da mais bela emoção.

E a quietude que a Alma vem reconhecer,
Vem do Universo e invade o coração,

Como oração, difundida em cada ser!

(A divulgação desta linda mensagem de Paz, em forma de poesia,
nesta página, foi autorizada pela poeta, Efigênia Coutinho).

POESIAS


MAMÃE

Para Efigênia


Uma simples mulher que existe pela imensidão de seu amor,
que tem um pouco de Deus e um pouco de anjo.
Uma mulher que quando forte, enternece pelo riso de uma criança,
que quando fraca se fortalece neste amor como uma
leoa para defender sua cria.
Mãe... a palavra mais doce no meu dicionário.
Aquela que nos acolhe no momentos difíceis, e que ri conosco nas alegrias.
Esse ser tão especial com o qual Deus nos abençoou.
Mãe... você que por 9 meses nos carrega no ventre,
tão cheia de sonhos, tão curiosa para saber como será esse amor,
para nos ver crescer, para nos ver dar os primeiros passos,
as primeiras palavras, o primeiro dia na escola, a formatura,
o primeiro dia de trabalho...para você que queria saber como seria...
basta olhar dentro dos meus olhos e verá a extensão desse amor ...
que vai ser eterno dentro da minha alma...pois durante todas essas fases...
você esteve ao meu lado...para me amparar e me amar ...
assim como ao teu lado eu vou estar por toda minha vida...
Marianne Mallemont


 


FELICIDADE FLORIDA

Efigênia Coutinho
A Minha Amada filha
Marcela Mallemont

Os olhos que vêem a
Felicidade são milhares,
Mas os olhos que a sentem
É um entre mil esgares!

Quando o acaso desperta Amor
Irradiando Felicidade, transborda
O coração,que murmura segredos
De Caabas e tudo renova-se!

As tempestades vão incomodar
Algumas vezes, é simples: os
Olhos vêem, mas é do teu coração
Que salta a tua Felicidade.

À voz compete, a glória de sentir
Na voracidade d'instante a instante
Que o sonho Dulcifica, há felicidade
Da vida, cantá-la assim Florida.

28 - ABRIL - 2005


 


SONHOS
Efigênia Coutinho)

Sonho içado, o peito sereno
Na ideal respiração.
É o começo duma jornada,
Regozijar-se de emoção.

Sonhos, passais neste mundo
Cortando mares, cantando
Madrigais de rosas, do meigo
Olhar banhado de esperança.

Quando abres teu coração
Inundado com o esplendor
Das estrelas, perfumas
Com carinhos de amores...

Nenhuma espada cortará
Teu sonho, pois é, do teu
Coração, a maior proteção


O AMOR QUE O CÉU ALCANÇA!
(Efigênia Coutinho)

Como uma aparição encantada
Surgistes do céu enamorado;
Coroado de ouro e de luz
O meu sonho conduziste.

Surgiste: e à tua presença,
No céu, onde meu sonho dourado
Passava o tempo, desabrochava uma
Vida feita de adoração e Esperança.

No enlevo das minhas fantasias,
Dentro do sonho me abraso
Com o seu olhar selado ao Meu!

O Amor de quem meu coração se
Enamorou, me fez esposa dentro!
É Amor que nunca cansa e o céu alcança!


DESPEDIDA
(Efigênia Coutinho)

Despedida... Catarse para o tempo
Do sonho redentor, a vida a estancar-se
Qualquer emoção que o Amor sentiu
Revérbero, e dentro acalanto sonhar!

Despedida, melodia inebriante, liberta!
Há alma, que de calma e empalhe no
Coração, qualquer sentido serve para
Suportar a espera da Catarse.

Despedida, alquebrada, sentida,
Sofrendo dor da Ausência, sigo
As mãos vazias e o coração confidente!

Despedida, até que a realidade fique
Com o rosto do sonho envolvido
No despertar de um Novo Dia!


A PRATA DA LUA
(Efigênia Coutinho)

Repito o meu grande encantamento:
Quando Amo, canto, danço e declamo,
E a melodia faz ninar o tempo
Extravasando o Amor que proclamo.

Assim me lanço do mais alto, e dentro
Do Universo sou, enfeitiçada pelas
Estrelas, escutando uma suntuosa
Coreografia dos mil fleches da Lua!

As tonalidades cristalinas soam sobre
Acordes celestes em toadas alegres
Ecoando no canto da ave esvoaçante!

E assim me rendo neste solfejo do verbo Amar
Ao ato intemporal, autêntico trinar da ave,
Sinfonia toando a prata da Lua sobre o mar!



(Clique no Banner acima e visite a AVSPE,
cuja Presidente, é EFIGÊNIA COUTINHO).

(A divulgação das poesias de Efigênia Coutinho
nesta página foi autorizada pela poeta)
.


      

         

(Clique na capinha e leia o E-Book DESENHOS DE AMOR,
de Efigênia Coutinho).

 

 


Obrigada, pela visita!

Yara Nazaré